Descubra como calcular o imposto sobre roupas no Brasil11 min read

Resumo  

  • Conhecer o imposto sobre roupas no Brasil é essencial para quem tem uma confecção pequena ou de grande porte; 
  • A partir destes impostos pode-se precificar cada uma das peças; 
  • A Audaces pode te ajudar. Experimente grátis a multissolução Audaces360!      

O imposto sobre roupas no Brasil é um tema relevante e impactante no cenário econômico e social do país.  

Ao entendermos os aspectos desse imposto, conseguimos compreender melhor não apenas os custos que incidem sobre as peças de vestuário. 

Além disso, você conhece as dinâmicas do mercado, a distribuição de renda e até mesmo as políticas públicas relacionadas ao consumo e à indústria têxtil.  

Saiba detalhadamente o panorama do imposto sobre roupas no Brasil, seus principais aspectos e implicações para consumidores, empresários e para a sociedade como um todo. 

Boa leitura!  

Por que é importante conhecer o imposto sobre roupas no Brasil? 

Para os empreendedores, especialmente os que estão no setor de moda, conhecer a carga tributária é essencial para precificar os produtos corretamente e manter a competitividade no mercado.  

Isso também é relevante para pequenos negócios e artesãos, que enfrentam muitas vezes dificuldades para competir com grandes marcas que podem negociar melhores condições fiscais. 

Leia mais: Descubra como montar uma confecção de sucesso em 9 passos 

Quanto de imposto tem na roupa? 

O imposto sobre roupas no Brasil pode ser alto, chegando a cerca de 30% a 40% do valor final do produto.  

Isso acontece porque há vários tipos de impostos que incidem sobre a roupa ao longo da cadeia de produção e venda. Entre eles estão:  

O ICMS é um imposto estadual e sua alíquota vária de estado para estado, geralmente entre 17% e 19%.  

O IPI é federal e pode variar conforme o tipo de produto.  

Já o PIS e a Cofins são contribuições sociais que, somadas, podem chegar a cerca de 9,25% sobre o preço de venda. 

Esses impostos são repassados ao consumidor final, o que faz com que o preço das roupas no Brasil seja mais alto em comparação com outros países onde a carga tributária sobre roupas é menor.  

Por isso, ao comprar uma roupa, uma parte significativa do preço é composta por impostos. 

Qual o produto com mais impostos no Brasil?  

No Brasil, os produtos com mais impostos geralmente são os itens considerados supérfluos ou prejudiciais à saúde.  

Entre eles, destaca-se o cigarro, que pode ter uma carga tributária total de até 80% do preço final.  

O objetivo dessa alta tributação é desestimular o consumo, considerando os impactos negativos do cigarro na saúde pública e nos custos médicos.  

Além dos cigarros, bebidas alcoólicas e alguns produtos eletrônicos, como smartphones e videogames, também têm uma carga tributária elevada, embora não cheguem ao mesmo patamar dos impostos sobre tabaco. 

trial 7 dias grátis

Quais impostos as confecções de moda pagam? 

As confecções de moda no Brasil pagam vários tipos de impostos que afetam seus custos e, consequentemente, os preços das roupas que produzem.  

Entre os principais impostos estão: 

  1. ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços): é um imposto estadual que varia de estado para estado. 
  1. IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados): imposto federal aplicado sobre a fabricação de produtos industrializados, incluindo roupas. 
  1. PIS (Programa de Integração Social) e Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social): são contribuições federais que incidem sobre a receita bruta das empresas. 
  1. IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica): imposto federal sobre o lucro das empresas. 
  1. CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido): outra contribuição federal calculada sobre o lucro da empresa. 
  1. INSS (Instituto Nacional do Seguro Social): contribuição previdenciária sobre a folha de pagamento dos funcionários. 

Além desses, pode haver outras taxas e contribuições menores, dependendo do porte e do tipo de atividade da confecção.  

Conhecer esses impostos é essencial para empresários do setor de moda planejarem seus custos e preços, mantendo a competitividade e a sustentabilidade financeira do negócio. 

Qual o ICMS de roupa hoje?  

O ICMS sobre roupas no Brasil varia de acordo com o estado. Em geral, a alíquota do ICMS para roupas fica entre 17% e 19%. 

 Por exemplo, em São Paulo, a alíquota é de 18%, enquanto no Rio de Janeiro é de 19%.  

É importante verificar a alíquota específica do estado onde a compra ou venda está sendo realizada, pois isso pode impactar diretamente o preço final da roupa. 

Como escolher o modelo de tributação ideal?  

Para escolher o modelo de tributação ideal, é importante considerar o porte da empresa, o faturamento anual e a natureza das atividades.  

Conheça um pouco de cada opção: 

1. Simples Nacional 

Mulher observado imposto sobre roupas no Brasil

Ideal para micro e pequenas empresas com faturamento anual de R$ 360 mil por ano para as Microempresas (ME) e R$ 4,8 milhões anuais para as Empresas de Pequeno Porte (EPP). 

É simplificado e unifica vários impostos em uma única guia, com alíquotas progressivas conforme o faturamento. 

2. Lucro Real 

Recomendado para empresas com faturamento elevado ou margens de lucro baixas.  

Calcula os impostos com base no lucro real, deduzindo despesas e custos operacionais.  

Ideal para negócios com grandes despesas que precisam de abatimento. 

3. Lucro Presumido 

Indicado para empresas com faturamento anual de até R$ 78 milhões que têm margens de lucro previsíveis e regulares.  

Simplifica o cálculo dos impostos ao presumir um lucro fixo sobre a receita bruta. 

O Simples é a melhor opção para esse tipo de negócio?  

O Simples Nacional pode ser a melhor opção para confecções de moda se for uma micro ou pequena empresa.  

Esse regime simplifica a tributação, unifica vários impostos em uma única guia e pode resultar em alíquotas menores.  

No entanto, é importante avaliar o faturamento, os custos operacionais e consultar um contador para confirmar se o Simples Nacional é realmente a opção mais vantajosa para o seu negócio específico. 

Leia mais: Tire suas dúvidas e saiba como ter a sua confecção de moda própria 

Confecções de roupas podem ser MEI?  

Confecções de roupas podem ser MEI (Microempreendedor Individual), desde que atendam aos critérios. 

Deve ter o faturamento anual de até R$ 81 mil, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular, e contratar no máximo um funcionário.  

O MEI oferece benefícios como carga tributária reduzida e simplificação de obrigações fiscais.  

É uma boa opção para pequenos negócios e empreendedores individuais na área de moda. 

Qual CNAE as confecções usam para vender roupas?  

Mulher em ambiente de venda de roupas olhando site com imposto sobre roupas no brasil

As confecções de roupas podem utilizar vários códigos CNAE que é a Classificação Nacional de Atividades Econômicas para suas atividades.  

Conheça os principais CNAEs usados para vender roupas: 

  • 1412-6/01: Confecção de peças do vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida. 
  • 1412-6/02: Confecção de roupas profissionais, exceto sob medida. 
  • 1412-6/03: Confecção, sob medida, de peças do vestuário, exceto roupas íntimas. 
  • 1413-4/01: Confecção de roupas íntimas. 
  • 1413-4/02: Facção de roupas íntimas. 
  • 1413-4/03: Confecção de peças de vestuário, exceto roupas íntimas e as confeccionadas sob medida, sob contrato. 
  • 4781-4/00: Comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios. 
  • 4641-9/01: Comércio atacadista de artigos do vestuário e acessórios, exceto profissionais e de segurança. 

Escolher o CNAE correto é essencial para garantir a conformidade legal e obter os benefícios fiscais e operacionais adequados. 

É obrigatório emitir Nota Fiscal Eletrônica para comércio de roupas? 

É obrigatório emitir Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) para o comércio de roupas, tanto no varejo quanto no atacado.  

A NF-e é o documento fiscal utilizado para registrar as operações de venda de mercadorias e serviços, garantindo a legalidade das transações comerciais e o recolhimento correto de impostos. 

Como vender mais e melhor roupas com a tecnologia? 

Investir em um e-commerce bem estruturado, com fotos de alta qualidade e descrições detalhadas dos produtos pode ajudar muito a vender mais roupas. 

Por isso, facilite a navegação no site para o cliente encontrar o que deseja rapidamente. 

Outra dica é utilizar ferramentas de análise de dados para entender o comportamento dos seus clientes.  

Isso ajuda a personalizar as ofertas e campanhas de marketing, aumentando a chance de conversão.  

Ofereça também uma experiência de compra diferenciada com tecnologias como realidade aumentada, permitindo que os clientes “experimentem” as roupas virtualmente antes de comprar. 

Não se esqueça do atendimento ao cliente. Invista em chatbots para responder dúvidas rapidamente e ofereça um serviço de suporte eficiente.  

Isso aumenta a satisfação do cliente e pode gerar fidelidade à marca. 

Mantenha um estoque bem gerenciado com a ajuda de softwares de gestão, evitando a falta ou o excesso de produtos.  

Garantindo que você sempre tenha as peças certas na hora certa, atendendo melhor as necessidades dos seus clientes. 

Com essas práticas, você pode aumentar suas vendas de roupas de forma mais eficiente e oferecer uma experiência de compra agradável e moderna aos seus clientes. 

Leia mais: Saiba como a moda futurista vem revolucionando o setor com a tecnologia 

Visualize seu custo por peça antes de produzir com Audaces 

Tela Audaces Idea

Saiba como a Audaces pode auxiliar sua empresa a visualizar os custos antes mesmo de a peça estar pronta, adicionando o imposto sobre roupas no Brasil, na precificação.

Audaces Idea 

Com o Audaces Idea, todas as etapas do design de moda são simplificadas e integradas em uma única solução.  

Com ferramentas avançadas para desenho técnico, você pode criar suas peças com precisão e detalhamento.  

Além disso, o sistema gera automaticamente a ficha técnica e o pré-custo, permitindo visualizar os custos antes mesmo da peça estar pronta. 

Essa integração entre o design e o financeiro é fundamental para uma gestão eficiente do processo de desenvolvimento e produção.  

Com as informações de custo disponíveis desde as primeiras etapas do design, é possível tomar decisões mais conscientes, ajustar o projeto conforme necessário e garantir que a peça seja viável economicamente. 

A comunicação entre as áreas também é facilitada, garantindo que todas as informações relevantes estejam disponíveis para os diferentes departamentos envolvidos no processo.  

Isso ajuda a evitar retrabalhos, reduzir erros e otimizar o tempo de produção. 

Ao utilizar o Audaces Idea, você economiza tempo, simplifica processos e cumpre os prazos do calendário de lançamentos com mais eficiência.  

Permitindo que você se concentre mais na pesquisa e no design, criando coleções inovadoras e de alta qualidade. 

Comece a contabilizar os custas da sua produção agora mesmo! Baixe a calculadora de pré-custos para confecção de moda. É gratuito e fácil de usar:

FAQ

Por que é importante conhecer o imposto sobre roupas no Brasil?

Para os empreendedores, especialmente os que estão no setor de moda, conhecer a carga tributária é essencial para precificar os produtos corretamente e manter a competitividade no mercado.  

Quanto de imposto tem na roupa?

O imposto sobre roupas no Brasil pode ser alto, chegando a cerca de 30% a 40% do valor final do produto.  

Como escolher o modelo de tributação ideal?

Para escolher o modelo de tributação ideal, é importante considerar o porte da empresa, o faturamento anual e a natureza das atividades.  

sobre o autor
Audaces
A Audaces é referência mundial no desenvolvimento de soluções inovadoras para o setor da moda, integrando processos, pessoas e tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscando por algo?
Pesquisar

Mais Recentes

Tire suas dúvidas e saiba como ter a sua confecção de moda própria

6 cursos de modelagem que vão ajudar a melhorar seu desempenho

Confira a tabela de composição dos tecidos e conheça os mais utilizados

Conheça a multissolução Audaces360 e otimize a sua produção desde já!

Entenda o cenário atual e como se manter competitivo no mercado da moda

Artigos relacionados