Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa
Arara de Roupas

21/07/2021

Prêt-à-porter: das origens aos dias atuais – Audaces explica

4 min

Surgido das reinvenções do pós-guerra no universo da moda, o prêt-à-porter é um dos sistemas de concepção, criação e disponibilização de coleções de moda mais utilizados no mundo e, juntamente com a alta-costura, faz parte das grandes formas pelas quais temos contato com a indústria fashion.

No entanto, ainda são muitas as dúvidas sobre as diferenças entre os modelos, bem como sobre as origens do prêt-à-porter e o seu significado e modificações durante a história.

Pensando nisso, o blog Audaces preparou um conteúdo completo sobre o assunto: aqui você aprende sobre a história do prêt-à-porter, suas origens, desdobramentos e quais as diferenças para o haute-couture.

Acompanhe a leitura:

História do prêt-à-porter: conheça as origens

Para entender o que é prêt-à-porter, vamos voltar no tempo. Nos primórdios da alta-costura, por volta de 1900, fazer uma coleção e administrar a casa de moda era a função do criador de moda – o fluxo de peças feitas era menor e o desafio estava na qualidade. 

Com o surgimento do prêt-à-porter nos meados do século XX, tudo mudou. A indústria da moda se aperfeiçoou, unindo a eficiência produtiva da indústria de massa e a qualidade produtiva da alta-costura.

A confirmação deste novo mercado já vinha sendo anunciada por vários fatores, isto é, seu processo de construção acontecia desde o século XIX com as seguintes evidências: já existia a venda por catálogo nos Estados Unidos, assim como lojas de departamento em Nova York, Londres, Paris e Berlin. Além disso, a produção sob licença apareceu também como indício desta evolução.

Na década de 1930, Elsa Schiaparelli, Chanel e Madeleine Vionnet criaram e produziram acessórios que antecipavam o prêt-à-porter. Lucien Lelong também criou uma segunda linha para sua alta-costura em 1934 e, posteriormente, na década de 50, alguns criadores franceses criaram o “Couturier Associés”, com modelos em série com menores preços.

Ainda não se pode deixar de citar a parceria de Dior, em 1953, com a loja de departamento japonesa Daimaru, na qual o francês concedeu uma licença para que fosse criada a coleção Daimaru Dior Salon, também com roupas mais próximas do que seria o prêt-à-porter.

O prêt-à-porter não foi gerado somente da configuração produtiva americana, mas sim uma construção conjunta entre EUA e Europa, e a integração desta cadeia produtiva.


Vestido da coleção Daimaru Dior Salon (1958), feito no Japão sob licença da Dior.

Então, de fato, o que é prêt-à-porter?

Prêt-à-porter (pronto para vestir, do francês) vem a ser uma determinada organização em melhoria de qualidade da indústria de massa; é a roupa pronta para ser levada, mas com pesquisa de tendência envolvendo toda cadeia têxtil.

Ou seja, diferentemente da alta-costura, das quais os modelos eram feitos sob medida e personalizados, o prêt-à-porter inaugurou uma forma de consumir moda completamente diferente, na qual a clientela poderia entrar na loja, escolher o modelo desejado e sair com ele “pronto para usar”.

O precursor desse sistema, Pierre Cardin, e o responsável por popularizá-lo, Yves Saint Laurent, geraram grande impacto na indústria como um todo, uma vez que essa maneira de entender a indústria fashion foi a grande responsável pela democratização da moda no século XX, especialmente a partir da década de 1960, quando houve uma divisão do prêt-à-porter, fragmentando-o em três níveis fundamentais:

Prêt-à-porter clássico: vendido nas grandes lojas. Na época, o setor não se diferenciava muito do que se vendia nas lojas de departamento desde o início do século;

Prêt-à-porter de estilo: aparece em 1964, destinado a jovens, com formas e cores mais ousadas, vendidas em lojas de novo conceito as boutiques — que oferecem coleções de vários criadores e estão sempre associados à música em volume alto;

Prêt-à-porter de luxo: destinado à clientela da alta-costura que busca novas alternativas para o dia a dia, preço menos exorbitante, mas com alta qualidade no design, no material feito.

Assim surge este conceito prêt-à-porter dotado de uma sensível evolução na qualidade das roupas de massa, a coordenação de coleção exercida pelos escritórios de estilos.

Qual a diferença entre prêt-à-porter e haute-couture (alta-costura)?

Primeiramente, é preciso ressaltar que alta-costura e prêt-à-porter não podem ser compreendidos como meros rivais, mas uma evolução de métodos que surgiram desde a Revolução Industrial, passando pelos avanços em desenvolvimento de produto e encontrando uma plataforma fértil que organizava este novo universo da moda.

Dito isso, a principal diferença entre os dois sistemas pode ser entendida em dois níveis: ideológicos e práticos. No sentido ideológico, a diferença é que a alta-costura é dedicada a criar modelos exclusivos, sob medida e que enfatizavam a primazia técnica e de materiais, enquanto o prêt-à-porter unifica esses conceitos à Indústria de Massa.

Em termos práticos, a diferença é mais significativa porque abrange o alcance dos dois sistemas: o prêt-à-porter possibilitou uma verdadeira democratização do que antes (haute-couture) era destinado somente a um público específico, mantendo (e ditando) as tendências da indústria fashion.

Hoje, é possível dizer que grande parte das tendências de moda vem do prêt-à-porter, justamente pelos fatores democrático, larga escala e pronto para consumo. Os grandes eventos da moda giram em torno desse sistema, que é alimentado pelas influências que podem ou não vir da alta-costura.

Entender as origens e a importância do prêt-à-porter para a indústria fashion é um importante passo para entender a dinâmica e o modus operandi da indústria como um todo, mas também das grandes marcas e confecções.

Continue acompanhando as atualizações de conteúdo do blog Audaces e não perca nenhuma novidade. Que tal, agora, saber mais sobre o papel das macrotendências no cenário fashion? Até mais!

Alguma dúvida sobre o que é prêt-à-porter? Deixe sua pergunta nos comentários!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

desenhar-roupas

26/07/2021

10 dicas para desenhar roupas e criar peças com maior agilidade

Escrito por Audaces

Arara de Roupas

21/07/2021

Prêt-à-porter: das origens aos dias atuais – Audaces explica

Escrito por Audaces

Parceria 2Rios

17/07/2021

Audaces e 2 Rios: conheça essa parceria de sucesso

Escrito por Audaces