Tabela de medidas ABNT: por que usar na sua confecção de moda?14 min read

Resumo:

  • Para que todas as peças de roupa sigam um padrão de tamanhos no país, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) criou uma tabela de medidas;
  • Esse parâmetro auxilia confecções na hora da criação, além de orientar os clientes na compra das peças, principalmente se feita de forma online;
  • A Audaces apoia sua empresa nas diversas etapas de produção de moda, incluindo padronizações e controle de qualidade. Faça o teste grátis da multissolução Audaces360 e saiba mais!

Quer economizar tempo? Dê play e ouça nosso conteúdo agora!

Para entender a importância da tabela de medidas ABNT, imagine entrar em uma loja e não encontrar uma peça com uma modelagem que vista bem.

Esse é um problema que muitos consumidores brasileiros enfrentam pela falta de uma melhor organização quanto aos tamanhos de roupas (e suas tabelas) nas confecções.

O simples ato de vestir uma roupa nova se torna ainda mais difícil entre consumidores que vestem plus size. Ou então, que possuem proporções corporais não contempladas pela maioria das tabelas de medidas atuais presas em padrões ultrapassados.

No Brasil, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é quem normaliza os tamanhos com base em estudos sobre as medidas corporais da sociedade.

Quer entender por que a tabela de medidas ABNT é importante? Preparamos um conteúdo sobre o assunto, mostrando como uma grade de tamanhos ampla e bem planejada traz benefícios para todos.

Tenha uma ótima leitura!

Quando começamos a padronizar medidas corporais para confecção?

A partir das revoluções industriais no século XVIII, a indústria têxtil se desenvolveu e possibilitou a produção de roupas em larga escala no século seguinte.

Para tanto, foram realizados estudos antropométricos para a indústria do vestuário, que viabilizaram as primeiras grades de tamanhos de roupas para a produção em série.

Esse tipo de produção cresceu após a segunda guerra mundial e, com o conceito de prêt-à-porter, ou pronto para vestir, grandes marcas passaram a democratizar suas criações, impulsionando a Indústria da Moda com produtos de mais qualidade e variedade de estilos.

Apesar de haver um referencial de tamanhos do corpo humano, cada confecção produzia suas peças a partir de medidas que entendiam ser o padrão.

Ou seja, não havia um critério universal. Isso mudou em 1969, quando a Organização Internacional para Padronização (ISO, na sigla em inglês) determinou que cada país deveria se basear nos biótipos nacionais para padronizar suas medidas.

O que é a ABNT?

ABNT é a sigla usada para a Associação Brasileira de Normas Técnicas. Foi fundada no ano de 1940 e tem como função definir normas e regras técnicas para comércio, indústria e prestação de serviço do país.

Além das regras nacionais, a ABNT liga-se à ISO (International Organization for Standardization), responsável por administrar e definir normas em todo o mundo.

Tabela de medidas ABNT para confecção de roupas

A tabela de medidas ABNT serve como referencial para a indústria do vestuário. Porém, o não uso ou a falta de padronização provoca grandes dores de cabeças em quem produz moda – e em quem a consome.

Por isso, encontrar roupas que combinem boas modelagens, bons caimentos e medidas que contemplem os mais variados tipos de corpos ainda é um desafio.

Essa frustração do consumidor impacta as marcas em diversos aspectos, como a frequência de troca e devolução de produtos e uma gradativa perda de confiança. Mas os custos e gargalos causados pela não padronização de medidas podem aparecer muito antes da chegada das peças nas lojas.

A partir da determinação da ISO, em 1968, comitês especiais da ABNT realizaram estudos para a elaboração de tabelas com referenciais de medidas do corpo humano específicos para o vestuário.

Em 1995, foi publicada a ABNT NBR 13.377:1995 – Medidas do corpo humano para vestuário – Padrões referenciais, que anos depois seria revisada e substituída por novas normas, com medidas femininas, masculinas e infantis separadamente.

Atualmente, então em vigor a NBR 15.800:2009 e a NBR 16.060:2012, com medidas referenciais para roupas de bebê e infanto-juvenil, e para o vestuário masculino, respectivamente.

A partir de novos estudos antropométricos da população brasileira realizados pelo projeto SizeBR, parceria entre o SENAI CETIQT, a ABNT e o Comitê Brasileiro de Têxteis e do Vestuário (ABNT/CB-17) será publicada a NBR 16933, referente às medidas do corpo feminino para o vestuário, após passar por consulta pública em janeiro de 2021 para ajustes e a aprovação.

Padronização de medidas corporais para vestuário baseadas em biótipos

Os hábitos e o estilo de vida, assim como os formatos e medidas do corpo dos brasileiros tiveram uma mudança significativa desde a norma técnica da ABNT de 1995 para confecção de vestuário.

Surgiu, então, a necessidade de novos estudos para atualização dos dados antropométricos, fazendo uso de tecnologias mais avançadas para obter referenciais muito mais fiéis às características reais do perfil dos brasileiros.

Dessa forma, além das informações do tamanho, as etiquetas das roupas passariam a ter também medidas corporais de referência sobre as quais determinada peça foi feita, de acordo com as proporções de biótipos.

Como são coletadas as medidas de um corpo?

É muito importante saber coletar as medidas nos locais corretos, pois usar a fita métrica em uma área diferente pode resultar na diferença de tamanho na peça.

O modelo deve estar com uma roupa mais leve e colada ao corpo, manter a postura ereta e, assim, conferir as medidas. Além disso, se atente para não apertar as regiões por onde a fita métrica passa, apenas deixando-a ajustada ao corpo.

Vantagens da tabela de medidas ABNT

Costureira usa giz e régua para esboçar padrões de papel em material têxtil para costurar roupas.

Apesar de não serem de uso obrigatório por parte das confecções, a tabela de medidas ABNT para o vestuário é uma ferramenta muito útil para que as marcas se adequem a diversidade de biótipos, uma vez que as referências já passaram por estudos, foram discutidas e aprovadas por especialistas da área.

Por outro lado, essa flexibilização acaba fazendo com que cada empresa trabalhe com suas próprias tabelas, baseado em um público-alvo de características corporais muito específicas.

Como resultado da falta de padronização, o consumidor de moda vê uma experiência que deveria ser prazerosa se transformar em uma busca cansativa por uma peça de tamanho correto, confortável e com boa vestibilidade.

Do desenvolvimento do produto ao processo de compra, a tabela de medidas ABNT proporciona inúmeros benefícios. Confira aqui alguns deles:

1. Ajuda a identificar os biótipos do público-alvo

Com a tabela de medidas ABNT, fica muito mais fácil conhecer quem usa determinado produto e quais os tamanhos da grade mais tem saída nas lojas. Também é possível saber qual é o biotipo que mais se encaixa no público-alvo e ter essa informação como referência para novas criações.

2. Facilita a modelagem

A tabela de medidas de roupas é uma ferramenta essencial para a modelagem, uma etapa do processo de confecção que impacta diretamente na qualidade do produto finalizado.

Trabalhar com tabelas planejadas de acordo com diferentes proporções, tamanhos e formatos corpóreos facilita a interpretação de medidas, a criação de bases e a confecção de moldes de qualidade.

O resultado de uma modelagem feita a partir de uma tabela de medidas, estudada para ser aplicável a diversidade corporal dos consumidores, são modelos ergonômicos e esteticamente agradáveis.

Assim, a padronização da tabela de medida também otimiza o processo de reutilização de bases e a gradação de moldes para tamanhos além do utilizado na peça-piloto.

3. Reduz desperdícios de materiais

Servindo de base para a criação, modelagem, orientação da costura e controle de qualidade dos produtos, a tabela de medidas padronizada ajuda na redução de resíduos e desperdícios de materiais.

Isso porque é possível garantir uma menor taxa de erros e retrabalhos, tornando o processo produtivo muito mais sustentável desde a peça-piloto.

Leia mais: Por que olhar para consumo e produção sustentáveis na sua empresa?

4. Facilita compras em lojas online e físicas

A partir das grades de tamanhos padronizadas segundo as normas técnicas da ABNT, é certo que os modelos terão melhor caimento e conforto na maioria dos biótipos brasileiros. Isso facilita tanto a compra em loja física, quando não é possível provar a roupa em loja, quanto em lojas online.

Pelas medidas da roupa e tendo como referência as medidas e o formato do corpo de quem vai vesti-la, a compra fica muito mais fácil e sem frustrações.

5. Reduz o tempo de provador

Uma situação muito comum é a seleção de vários tamanhos de uma mesma peça para levar ao provador e descobrir qual veste melhor.

O tempo de um mesmo cliente em loja sem efetuar uma compra é muito maior, assim como a chance do consumidor se sentir insatisfeito e não levar a peça.

Então, quando uma coleção é trabalhada sobre uma boa tabela de medidas, o processo de prova da roupa é muito menor.

Afinal, se o cliente bate o olho em uma peça e gosta muito dela, por que frustrar o desejo de compra por incompatibilidade de medidas?

6. Diminui a ocorrência de troca e devolução de produtos

Troca e devolução de produtos representam custos para a confecção, já que eles entram em ponta de estoque e o lucro é consideravelmente menor.

Além disso, o alto índice de peças rejeitadas também resulta em falta de confiança na marca e custo de operação elevado no varejo.

7. Fideliza clientes

Satisfeito, um cliente sempre tende a consumir novamente e recomendar uma marca. Quando falamos de fidelização, o bom caimento e a modelagem se tornam um diferencial.

No momento em que a pessoa encontra uma calça bonita, confortável e que veste bem, é claro que voltará a consumir da marca.

8. Torna a moda mais inclusiva e democrática

Talvez um dos pontos mais importantes no momento para quem consome moda, ao lado da sustentabilidade, é a moda para todos os corpos.

Sendo assim, a ABNT revisa suas normas técnicas para a ampliação de tamanhos nas confecções e a criação de modelos que se adequem aos brasileiros.

É crescente a quantidade de marcas que aumentaram suas grades de tamanho para incluir mais pessoas plus size, por exemplo. Mas para democratizar o acesso à moda, é interessante que confecções tenham como base os mais recentes estudos antropométricos, como o da ABNT.

Leia mais: 7 dicas infalíveis sobre como montar uma confecção de jeans

Onde é possível sentir os benefícios da tabela de medidas ABNT?

Com as normas da ABNT valendo para homens, mulheres e crianças, o trabalho dos profissionais em confecções de moda ficou muito mais fácil.

Veja em quais setores e modelos de negócio é possível sentir esse impacto mais diretamente:

  • Modelagem: a tabela ajuda a criar padrões na confecção de moldes, facilitando a grade de tamanhos;
  • Corte e costura: os setores podem trabalhar com mais assertividade, sabendo quais orientações seguir;
  • Atacado e varejo: ambos podem trabalhar com mais tranquilidade e ter menos problemas com trocas e ajustes de peças;
  • E-commerce: os padrões ABNT também é um grande benefício para e-commerces de moda.

Leia mais: Quais são os impactos que a tecnologia aplicada na moda traz para a indústria têxtil?

Como a tabela de medidas ABNT facilita a criação e a gradação de moldes?

Como vimos até aqui, a padronização de medidas para roupas proporciona benefícios muito importantes para as confecções, os lojistas e, principalmente, o consumidor.

Nas confecções, a etapa da modelagem é uma das mais beneficiadas quando há a padronização de medidas, pois esta é uma fase crucial para a qualidade e o resultado final do produto.

Basta de retrabalho: padronização de medidas já!

Além da facilidade de interpretação das informações para a confecção do molde, os modelistas ganham tempo e eliminam retrabalhos na gradação dos moldes.

Isso porque quando a tabela de medida apresenta informações completas e proporções corretas e bem planejadas para os diferentes biótipos, graduar moldes se torna mais fácil e ágil.

E esse resultado positivo a partir de tabelas de medidas padronizadas pode ser ainda melhor através de softwares como Audaces Moldes. A ferramenta de modelagem digital, entre inúmeras vantagens, automatiza a gradação de moldes através da tabela de medidas padrão ou criada pela própria confecção.

Padronize as medidas da sua confecção com Audaces Moldes

Dependendo da confecção, a gradação de moldes de uma só peça pode levar horas ou mesmo dias para ficar pronta.

Com Audaces Moldes, a gradação de moldes a partir de uma base é feita em poucos cliques, reduzindo muito o tempo dedicado para esta tarefa.

Para saber mais sobre Audaces Moldes e todas as ferramentas de Audaces360 para criação, desenvolvimento e produção, solicite o contato de um consultor Audaces.

Estaremos prontos para ouvir os desafios da sua confecção e apresentar as melhores soluções da indústria da moda.

Conclusão

Tanto as confecções quanto o consumidor final podem observar benefícios com a tabela de medidas ABNT. Através dela, é mais fácil entender quais parâmetros aplicar sobre a produção de peças e de que forma contemplar os diferentes biotipos brasileiros.

Por fim, com essa normatização, as confecções de moda podem ter mais clareza sobre a quantidades de tecidos que devem utilizar. Além disso, para o cliente final, fica mais fácil escolher suas peças (principalmente online) e se fidelizar às marcas.

Se deseja entender mais sobre o assunto, baixe gratuitamente nosso e-book que conta tudo sobre modelagem digital:

FAQ

Qual é a função da tabela de medidas ABNT?

A tabela de medidas ABNT padroniza todos os tipos de peças de roupas confeccionadas para que as peças possam ser desenvolvidas igualmente no tamanho correspondente, independente da empresa.

Onde é possível sentir os benefícios da padronização de medidas?

Modelagem, corte, costura, atacado, varejo e e-commerce. Todos podem trabalhar com mais assertividade em suas entregas utilizando um mesmo parâmetro para a grade de tamanhos.

Como coletar as medidas do corpo?

É preciso estar com roupas justas e leves, além de manter a postura ereta. A fita métrica deve envolver os locais necessários, mas sem apertá-los, apenas ficando bem justa ao corpo.

sobre o autor
Audaces
A Audaces é referência mundial no desenvolvimento de soluções inovadoras para o setor da moda, integrando processos, pessoas e tecnologia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscando por algo?
Pesquisar

Mais Recentes

Tire suas dúvidas e saiba como ter a sua confecção de moda própria

6 cursos de modelagem que vão ajudar a melhorar seu desempenho

Confira a tabela de composição dos tecidos e conheça os mais utilizados

Conheça a multissolução Audaces360 e otimize a sua produção desde já!

Entenda o cenário atual e como se manter competitivo no mercado da moda

Artigos relacionados