Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

22/07/2020

Modelista: entenda o que faz e qual sua atuação no mercado

4 min

Na confecção, a especialização é essencial para o andamento fluido, do trabalho, e livre de imprevistos. E, entre as etapas mais elementares desse processo, a modelista é uma das peças de maior destaque.

Afinal, esse tipo de profissional responde a grande parte do planejamento e da execução da peça-piloto, sempre acompanhando o desenvolvimento e, também, o alinhamento com as concepções do estilista.

Quer saber sobre qual a atuação do modelista, qual a diferença para as outras funções da confecção, quanto ganha e como desenvolver-se na profissão, acompanhe-nos ao longo desta leitura!

O que faz um modelista de roupas?

Basicamente, ele é um tradutor técnico das ideias do estilista, que concebe um projeto de inovação e precisa que o modelista trabalhe em múltiplas frentes para torná-la executável.

Para tanto, o modelista cuida da elaboração de moldes, da busca pelo tecido adequado ao modelo e também serve como o ponto de referência para a fabricação da peça piloto.

A criação, então, não é o DNA do modelista, mas ele norteia todo o processo em conjunto com o estilista. Daí, inclusive, vale a pena entender a diferença entre ambos para decidir-se pelo melhor rumo profissional para a sua carreira.

Quais são as diferenças entre modelista e estilista?

Começando pelo estilista. No geral, esse tipo de profissional se caracteriza da seguinte maneira:

  • atua na área de criação. Desenvolve coleções, estamparias e acessórios;
  • lida com a criação, o desenho e o desenvolvimento das peças — sempre de olho nas tendências de moda e no perfil da marca e do seu público-alvo;
  • conta com um conjunto de habilidades e características variado, como criatividade, empreendedorismo, acompanhamento (e familiaridade) com tendências tecnológicas, repertório cultural, gestão.

O modelista, por sua vez, atua diretamente com o estilista, a fim de converter em realidade as criações deles. Para tanto, esse tipo de profissional responde pela modelagem da criação e coloca em xeque todas as questões adversas ao sucesso da empreitada, como a ergonomia, o caimento do tecido e a própria vestibilidade da peça desenvolvida.

Seus conhecimentos sobre a área de moda devem ser valorizados, também, uma vez que é importante um elevado repertório para identificar as melhores possibilidades para otimizar as ideias do estilista. Assim, o modelista é o ponto referencial para a materialização dos produtos de moda.

E qual a diferença entre modelista e costureira?

Como vimos, o papel de atuação da modelista é fazer com que as ideias do estilista sejam materializadas dentro dos princípios da vestibilidade, ou seja, que unam o potencial artístico da criação com a usabilidade do produto final.

O resultado disso é a peça-piloto – sobre a qual já falamos tudo aqui no blog – não deixe de conferir – que, por envolver corte e costura de moldes, pode acabar gerando dúvidas sobre as diferenças entre a atuação do modelista e da costureira.

A costura é uma habilidade que pode estar presente em diversos setores da confecção, mas, essencialmente, a costureira é a pessoa responsável por confeccionar as peças de acordo com os moldes e as diretrizes presentes nas fichas técnicas das peças, esses criados pelo modelista.

Ou seja, a diferença entre os dois trabalhos está na etapa de atuação: o modelista atua na etapa técnica, que viabiliza as peças que são direcionadas à confecção para ganharem vida por meio do trabalho de costura.

Quanto ganha uma modelista profissional?

De acordo com o Trabalha Brasil (portal de empregos nacional), os salários para o cargo de modelista é influenciado pelo tamanho da empresa e pelo nível de experiência, podendo variar de R$ 2.456,85 a R$ 6.187,77. Confira na tabela a seguir as estimativas:

O que é preciso para ser uma boa modelista?

Modelistas têm muitas habilidades e características em comum. Como vimos, por nortear a parte de planejamento e execução de uma peça, esses profissionais devem acompanhar e antecipar, até, as tendências de mercado para promover melhorias contínuas no processo de trabalho.

Outros pontos que compõem a rotina de um profissional de destaque no setor:

  • Conhecimento vasto sobre tecidos e o melhor caimento de cada um;
  • habilidades em geometria e matemática — tanto no uso de réguas e escalas como no planejamento de moldes para a confecção das peças;
  • criatividade para explorar novas ideias dentro do escopo de trabalho;
  • habilidade com corte e costura. Assim, o profissional consegue traduzir, melhor do que ninguém, as suas ideias e concepções para a realização do trabalho.

Para melhorar no ramo, portanto, o modelista tem que ir além da graduação específica para o exercício da profissão — como uma faculdade de Moda. Para ajudar, separamos algumas dicas interessantes para essa contínua qualificação e aprimoramento técnico e profissional!

  1.  Faça um curso de modelagem

    Cursos de especialização posicionam o profissional de maneira imediata, com o que acontece no setor, e também aponta algumas referências para o futuro. Sem falar no monitoramento de professores especialistas, que também confere melhorias contínuas nas habilidades e técnicas dos seus alunos.

    E claro, não podemos deixar de mencionar os cursos online que estão cada vez mais populares. Segundo o Censo da Educação Superior, realizado pelo Inep/MEC, desde 2016 a matrícula em cursos EaD cresce mais de 5% ao ano, enquanto as inscrições nos cursos presenciais estão em declínio.

  2. Acompanhe o crescimento do mercado

    Você sabe para onde cresce o mercado modelista? Entende quais são as tecnologias atuais e quem são as grandes referências do mercado? Acredite: isso tudo faz a diferença na hora de buscar inspirações e apontar melhorias no fluxo de trabalho da sua empresa.

  3. Leia livros e exercite a mente 

    Como destacamos, o trabalho de um modelista envolve tanta criatividade quanto o estilista utiliza para as suas concepções. Por isso, exercite a mente com livros — e não apenas aqueles focados no seu meio profissional. Veja de tudo, leia de tudo e absorva ideias, experiências e métodos que podem ser replicados no seu dia a dia corporativo.

  4. Desafie-se sempre 

    Um bom modelista é, continuamente, insatisfeito. Em geral, não é recomendável que o profissional se mantenha preso aos moldes básicos e às peças comuns. Desafiando-se em uma escala contínua, você cresce como um especialista no setor, aprende a trabalhar sob condições adversas, costura com facilidade e lida com os moldes mais complicados, de maneira simples e harmônica.

    Para tanto, esse senso de inquietude e desafio deve nortear o seu trabalho. Reinvente maneiras de fazer o básico do seu trabalho, no dia a dia, discuta novas possibilidades e estratégias com os colegas e aprenda a realizar todas as atividades, minimamente que seja, que compreendem o seu trabalho.

  5. Faça um bom networking 

    Por fim, é importante aprender a nutrir o networking no seu setor. Visite os eventos focados no mercado modelista, e de moda em geral, e conecte-se com profissionais da mesma área. Aproveite para interagir, seja presencialmente ou nas redes sociais, com eles. Exponha as suas ideias e peça a opinião deles.

    Isso tudo só ajuda a fortalecer e enriquecer os seus conhecimentos. Todo dia pode ser um bom aprendizado, e ele pode vir de qualquer forma. O modelista que se atenta a isso tem muito mais chances de desenvolver-se como uma das grandes referências do mercado.

    Agora que vimos, então, grande parte da rotina de um modelista — e o que pode ser feito para qualificar-se de maneira gradual e contínua —, que tal aprofundarmos os conhecimentos no assunto? Para isso, você também pode entender como montar moldes digitais e otimizar o seu trabalho.

    Até o próximo conteúdo!

6 respostas para “Modelista: entenda o que faz e qual sua atuação no mercado”

  1. Vanuza disse:

    GOSTARIA MUITO DE AULAS PARA MELHOR APRENDIZADO OBRIGADA.

  2. Antonia Auxiliadora Lima 6 disse:

    Gostaria de informações sobre o curso de modelagem digital
    Obrigada

  3. Raquel disse:

    Gostaria de adquirir um pacote audaces.
    (Moldes, encaixe, e digiflash.)
    Como faço pra receber uma cotação??

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

robôs transportando estoque

12/11/2021

O que são e como funcionam as fábricas inteligentes

Escrito por Audaces

mulher tocando tela holográfica

05/11/2021

A importância do IoT para as Indústria e as Confecções 4.0

Escrito por Audaces

19/10/2021

Degradê Confecções: como a empresa cresceu 13% com as soluções Audaces

Escrito por Audaces

inteligência artificial na moda

09/06/2021

IA e Moda: influência da Inteligência Artificial na Indústria Fashion

Escrito por Audaces

PLM na confecção de moda

28/05/2021

PLM: o que é, benefícios e como aplicá-lo na Indústria da Moda

Escrito por Audaces

macchine taglio tessuti

07/12/2021

Sala de corte 4.0: a solução para a eficiência na etapa produtiva

Escrito por Audaces

rolos de tecidos em fábrica têxtil

19/11/2021

5 tendências para o segmento têxtil e a indústria da moda

Escrito por Audaces