Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

01/10/2014

Máquinas de costura: história e função

Por Eduardo Vilas Bôas
Professor de Moda do Senac SP

Há mais ou menos 27.000 anos, o homem começou a usar roupas para se proteger, aproveitando-se das peles dos animais caçados para cobrir o corpo. No entanto, essas peles eram usadas de forma desordenada e à medida que secavam, endureciam.

A descoberta do ácido tânico (entre 15.000 e 10.000 a.C.), presente na casca de algumas árvores, como o carvalho e o salgueiro, tornou as peles permanentemente maleáveis e à prova d’água. Nesse mesmo período, surge outro avanço tecnológico de extrema importância para o homem: a agulha de mão. Feitas de marfim de mamute, de ossos de rena e até mesmo de presas de leão-marinho, a agulha tornou possível costurar pedaços de pele e moldá-los ao corpo.

 

 

 

 

 

Essa invenção foi apenas superada em termos tecnológicos em 1755, quando foi feita a primeira patente referente a uma máquina de costura. Era uma patente britânica, para uma máquina inventada por um alemão, Charles Wisenthal, que posteriormente foi diversas vezes readequada, até que em 1850 o norte americano Isaac Merrit Singer, fez mudanças na máquina quanto ao modo como a agulha se movia e no pedal. A patente dessa nova máquina foi feita em 1851, o que deu início a empresa “Singer”.

A costura industrial possibilitou o aumento da produção, a diminuição do seu tempo de execução e o aumento da variedade de roupas produzidas. Hoje, temos uma dezena de máquinas de costura, cada qual destinada a uma aplicação e função do seu tipo. Vamos conhecer as principais?

Máquina Zigue-zague: Faz acabamentos em tecidos que desfiam e malhas. Rebate elásticos em lingerie ou cuecas. Adapta-se para caseados e efeitos decorativos. Tem dois tipos de ponto: 3 pontos e zigue-zague.

 

 

Máquina Reta: Aplica-se a tecidos planos e malhas para acabamentos internos e externos. Uma máquina mais resistente pode fazer pesponto em denim de baixa gramatura.

 

 

 

 

 

 

 

Máquina Overloque: Faz acabamento interno, junção de partes e evita o desfiamento do tecido. A máquina interloque une a costura reta com overloque, ou seja, ao mesmo tempo em que costura ela arremata. É usada para tecidos com elasticidade e que necessitem de resistência na costura.

 

 

 

 

 

Máquina Galoneira: Acabamento de barra para peças em malharia, aplicação de galão ou viés. Lado externa fica com duas costuras retas paralelas e o lado interno o ponto aberto ou fechado.

 

 

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

Novembro Azul

30/11/2020

Novembro Azul: A cor da moda para os homens

Escrito por Audaces

produto-de-moda-desenvolvimento-industria-4.0-audaces

24/11/2020

Como aperfeiçoar o produto de moda com tecnologias da Indústria 4.0

Escrito por Audaces

indústria têxtil

24/11/2020

Indústria têxtil: matérias-primas podem ser naturais e químicas?

Escrito por Audaces