Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

24/07/2013

História da indústria têxtil brasileira (parte II)

Olá, leitor (a) do blog Falando de Produção! Hoje vamos continuar com a história da indústria têxtil brasileira. Acompanhe, a seguir.

A independência do Brasil aconteceu em 1822, mas a história da indústria têxtil brasileira aponta que apenas em 1844 é que foram implantadas as primeiras fábricas do setor no país. O estado da Bahia foi um centro importante para o desenvolvimento da indústria têxtil brasileira, pois tinha seis das nove principais indústrias. Dentre elas está a fábrica Todos os Santos, localizada na cidade de Valença, que em 1875 era responsável por 35% da produção de todo o império, calculado em mais de três milhões de metros de tecidos e empregando 250 trabalhadores.

De acordo com a história da indústria têxtil brasileira, a fábrica de Todos os Santos, também conhecida como fábrica de Valença, apresentava autonomia e um alto grau tecnológico. A energia utilizada era hidráulica e possuía fundição, ferraria e marcenaria internamente, apesar disso, estudos mostram que a fábrica nunca operou em sua capacidade total.

A fábrica Nossa Senhora do Amparo, possuía 180 trabalhadores e produzia 600 mil metros de tecido por ano, era menor, mas possuía equipamentos mais modernos e produzia tecidos mais finos e produção diversificada.

A história da indústria têxtil brasileira começou efetivamente a partir de 1844, com a implantação das primeiras fábricas do segmento / Reprodução

Acredita-se que a partir deste momento, se iniciou de maneira gradual a evolução tecnológica da indústria têxtil brasileira. No entanto, os autores Berman, Costa e Habib (2000) afirmam que foi somente a partir de 1950 que se constatou um avanço tecnológico significativo, tanto no Brasil como no Mundo.

Na década de 80, apesar do Brasil ser exportador da matéria-prima, a maioria das fiações brasileiras utilizavam o algodão como a fibra principal, com o tempo o plantio nacional não supre a necessidade da indústria e a importação da fibra é inevitável. Com os avanços tecnológicos e a crescente demanda do mercado, sugiram as fibras artificiais e sintéticas. Estas, por sua vez, tiveram aumento nas aplicações e se tornaram necessárias, possibilitando uma estabilidade para a indústria que sofria com as dificuldades da produção agrícola.

Nos últimos anos, a indústria têxtil e de confecção firma a importância desse segmento para a economia do país. Os dados levantados pela ABIT (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção) apontam o país como o quarto maior parque produtivo de confecção do mundo, o quinto maior produtor têxtil do planeta. O setor é responsável por 16,4% dos empregos formais do país.

No entanto, o setor vem apresentando acúmulo de estoque e saldo negativo, mesmo com o crescimento das exportações e importações. Outros aspectos contribuem para o desfavorecimento da indústria brasileira, como os produtos vindos de países onde os governos subsidiam a produção e exportação das confecções e a alta carga tributária nacional, tornando essa competitividade desleal.

Para saber mais sobre a história da indústria têxtil brasileira acesse: História da indústria têxtil no Brasil (parte I)

Por Samira Troncoso
Designer de Moda e Professora na Feevale/ Novo Hamburgo (RS)

Fontes:
BERMAN, D.; COSTA, S.; HABIB, R.L. 150 anos da indústria brasileira = 150 years of the textile industry in Brazil. Rio de Janeiro: SENAI – CETIQT: Texto e Arte, 2000.
ABIT – Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção. (s.d.) Disponível em: http://www.abit.org.br. Acesso em jan. de 2012.
PAIXÃO, N. R. Ao soar o apito da fábrica: idas e vindas de operários(as) têxteis em Valença – Bahia (1950-1980). 2006. Dissertação de mestrado. Universidade Federal da Bahia, Programa de Pós- Graduação em História da UFBA.

 

Leia mais:

Ensino da história da moda deve utilizar diferentes recursos

Livro do Tornozelo para baixo: história dos sapatos e das mulheres

História da saia é marcada por evolução, recessão e glamour

História da máquina de costura: inovação e polêmica

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

produto-de-moda-desenvolvimento-industria-4.0-audaces

24/11/2020

Como aperfeiçoar o produto de moda com tecnologias da Indústria 4.0

Escrito por Audaces

indústria têxtil

24/11/2020

Indústria têxtil: matérias-primas podem ser naturais e químicas?

Escrito por Audaces

Listras de tinta com cores do círculo cromático

16/11/2020

O que é círculo cromático e como combinar cores na moda

Escrito por Audaces