Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

26/07/2013

Ciclo de vida de produtos tem três estágios

2 min

Quase todo produto, no século XXI, é concebido para ter valor de moda, ou seja, terá um tempo de vida ou um ciclo e tenderá a ser substituído por outro, seja porque não pode mais ser usado, seja por ter se tornado “fora de moda”. Em outras palavras, o sistema da moda se sustenta no estímulo ao consumo combinado com a obsolescência programada.

Para nos auxiliar, apresentamos a seguir um gráfico de Kaiser (1985), no qual se pode observar todas as etapas do ciclo de vida dos produtos. A representação do gráfico é disposta como uma curva de distribuição normal, para que se possa reforçar a ideia de ocorrência natural. Vale lembrar que na Estatística, a curva normal tem o seu valor de máxima frequência (moda) coincidente com o valor da média e da mediana.

Ciclo de Vida dos produtos / Reprodução

Observando a curva do clico de vida dos produtos e não esquecendo que o eixo da abscissa (x) é o tempo e o da coordenada (y) é o número do adotadores (usuários), temos que qualquer produto passa por pelo menos três estágios: o estágio “Inicial”, quando ele está sendo introduzido no mercado e se caracteriza pelas etapas de Inovação (1) e Ascensão (2); passa pelo estágio de “Aceitação”, composto pelas etapas de Aceleração (3) e Aceitação (4), quando o produto se consolida no mercado; e termina no estágio de “Regressão”, caracterizado pelas etapas de Declínio (5) e de Obsolescência (6), saindo do mercado.

Mas, com a inserção do significado de moda, a vida útil de um produto se tornou mais vinculada às escolhas do consumidor do que aos processos de design e produção. Ou seja, o consumidor passou a ter uma imensa responsabilidade não somente nas escolhas do que consumir, mas também na frequência do intervalo de quando consumir.

Em outras palavras, cabe ao consumidor o gerenciamento da obsolescência, seja ela motivada pela degradação do produto, pela prescrição tecnológica ou ainda pela caducidade cultural ou estética (MANZINI E VEZZOLI, 2002; KAZAZIAN, 2005).

De acordo com Svendsen (2010), a maioria dos teóricos enfatizam que a moda é uma sucessão constante de objetos “novos” substituindo aqueles que foram “novos” mas que agora se tornaram “velhos”.

Por Maria Alice Rocha
Doutora (PhD) em Design de Moda

Fontes:
KAISER, S. B. (1985) The Social Psychology of Clothing. New York and London: Macmillan Publishing Company
KAZAZIAN, T. (org.). Haverá a idade das coisas leves: design e desenvolvimento sustentável. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 2005.
MANZINI, E.; VEZZOLLI, C. O desenvolvimento de produtos sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais. São Paulo: Edusp, 2002.
SVENDSEN, L. Moda: uma filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

circuito azul e roxo

14/01/2022

O que é Big Data e como ele colabora para a Indústria 4.0

Escrito por Audaces

rolos de tecidos em fábrica têxtil

10/01/2022

5 tendências para o segmento têxtil e a indústria da moda

Escrito por Audaces

produto-de-moda-desenvolvimento-industria-4.0-audaces

24/11/2020

Como aperfeiçoar o produto de moda com tecnologias da Indústria 4.0

Escrito por Audaces

moda-digital-multissolucao-audaces-360-audaces

04/12/2018

Como a multissolução Audaces 360 contribui para a moda digital

Escrito por Audaces

Indústria-4-0

17/01/2022

Indústria 4.0: tudo o que você precisa saber sobre o futuro da confecção

Escrito por Audaces

Inteligência Artificial

13/01/2022

IA e Moda: influência da Inteligência Artificial na Indústria Fashion

Escrito por Audaces