Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa
tipos de modelagem

15/07/2021

Conheça as técnicas de modelagem plana, tridimensional e vetorizada

4 min

A modelagem é um processo essencial na confecção de roupas. É ela a responsável por traduzir as ideias e conceitos de estilo em moldes que se transformam em peças concretas e precisas.

Por se tratar de um processo complexo, juntamente ao desenvolvimento da confecção, foram sendo desenvolvidos diferentes tipos de modelagem, de forma que hoje temos 3 técnicas muito conhecidas e utilizadas por modelistas: plana (bidimensional), moulage (tridimensional) e vetorizada.

Cada uma possui características próprias que as tornam eficientes e próprias para determinados tipos de peças, confecções, estilos e necessidades de produção. 

Para te ajudar e entender melhor cada uma das técnicas, preparamos um conteúdo amplo e completo sobre o assunto. Acompanhe:

Modelagem plana – a técnica mais utilizada

Também chamada de modelagem bidimensional, essa é a técnica mais conhecida e amplamente utilizada para confeccionar modelos e peças-piloto, e consiste em criar as formas (moldes) em papel, adaptando as linhas e proporções em um plano de duas dimensões.

Para isso, são necessárias adaptações matemáticas e geométricas, tendo em vista que as peças são tridimensionais. Por esse motivo, esse tipo de modelagem é considerada bastante técnica e, por vezes, exige anos de experiência para aperfeiçoamento.

Como funciona a modelagem bidimensional?

A modelagem bidimensional ou plana é iniciada a partir de uma tabela de medidas. Com esses dados, o modelista faz uma transposição gráfica do desenho, figura ou peça para o papel em função da geometria espacial.

O uso de réguas, curvas francesas, esquadros e outros instrumentos de medição – através de linhas retas, curvas, paralelas e perpendiculares – dão origem aos chamados moldes básicos.

Interpretar visualmente o modelo desejado é de suma importância, uma vez que suas características são transpostas no papel de forma bidimensional. Detalhes, formas, volumes, medidas, tipos de costuras e montagens fazem parte da análise e são representados neste tipo de modelagem.

modelagem plana ou bidimensional
Modelagem plana ou bidimensional

Vantagens e desvantagens da modelagem plana

Por ser bastante utilizada nas confecções, os benefícios da modelagem bidimensional já são bastante conhecidos pelas pessoas envolvidas no processo. No entanto, também é preciso destacar pontos vantajosos e desvantagens de se trabalhar com esse tipo de modelagem:

Vantagens

  • Trabalho no plano bidimensional, o que facilita o corte dos moldes pela modelista;
  • Gera menos desperdício, o que é importante para adotar práticas sustentáveis dentro da confecção;
  • Utiliza-se de materiais relativamente simples e mais baratos, se comparado às outras técnicas.

Desvantagens

  • É preciso dominar a técnica para produzir moldes precisos e evitar retrabalhos, o que pode demandar anos de experiência;
  • A transposição do molde em duas dimensões para o corpo tridimensional pode não ser precisa e gerar retrabalhos que podem atrasar o cronograma da confecção.

Modelagem tridimensional – a técnica moulage

A modelagem tridimensional, também conhecida como moulage (termo em francês) ou drapping (termo em inglês), é fundamentada e construída a partir de um corpo ou busto de prova, seja feminino, masculino ou infantil.

Este tipo de modelagem consiste em uma forma escultural de desenvolver o modelo com precisão, destacando-se por sua grande liberdade de construção e, até mesmo, poucos ou nenhum ajuste em relação aos resultados obtidos – ou seja, proporciona maiores acertos no quesito vestibilidade da peça.

Podemos considerar que os gregos, romanos e egípcios foram os precursores dessa técnica de modelagem, uma vez que era grande o número de roupas drapeadas inseridas no contexto de vestimenta histórica desses povos.

Modelagem tridimensional ou moulage
Modelagem tridimensional, mais conhecida pela palavra francesa moulage

Vantagens e desvantagens da moulage

A modelagem tridimensional é uma das técnicas mais antigas que se conhece e, como tal, também apresenta vantagens e desvantagens em seu processo. Acompanhe a lista que preparamos para você:

Vantagens

  • Trabalha no plano tridimensional e direto sobre o manequim, o que possibilita à modelista visualizar o resultado do trabalho conforme ele avança;
  • Proporciona maior liberdade criativa ao artista, tendo em vista que a moulage permite trabalhar formas, contornos, volumes e outros elementos diretamente na peça;
  • Permite a criação de modelos únicos e personalizados.

Desvantagens

  • Pode não ser o método preferível das confecções por demandar mais tempo na construção dos moldes;
  • Se a peça-piloto é montada no mesmo tecido que a peça final, existe um consumo maior de matéria-prima, o que pode aumentar o custo final das peças;
  • Os materiais necessários para a moulage, especialmente os manequins, são mais caros, quando comparados aos da modelagem plana.

Quer saber mais sobre a moulage e como dominá-la? Temos um post completo aqui no blog – não deixe de conferi-lo!

Modelagem vetorizada – o futuro da criação

A modelagem vetorizada, o chamado CAD – desenho auxiliado por computador (em inglês, Computer Aided Design) –, é iniciada a partir da modelagem bidimensional, inserida de forma vetorial, no qual o processo é informatizado.

Essas ferramentas vêm ganhando espaço nas confecções e estão se tornando cada vez mais evoluídos e precisos na modelagem e desenvolvimento das peças. Os softwares para confecção têm grande capacidade de acelerar o processo de ampliação e redução dos moldes, bem como o encaixe e riscos dos tamanhos a serem cortados.

Atualmente, há uma grande procura dos profissionais da área em se especializar na construção dos moldes diretamente no computador (diagramas e adaptações de modelos). Afinal, construir bases e adaptá-las diretamente no CAD tem gerado maiores vantagens, mais rapidez e minimizado o tempo de produtividade.

modelagem vetorial ou digital no Audaces Moldes
Modelagem vetorial ou digital, feita na ferramenta Audaces Moldes

Além disso, essas tecnologias otimizam não somente o processo produtivo como um todo – materiais, recursos, tempo, orçamentos etc –, mas também o trabalho de modelistas e profissionais da criação.

Isso sem contar com o fato de a digitalização de moldes ser um dos procedimentos tecnológicos que aproxima a confecção dos princípios da moda 4.0, voltada na informação, integração e digitalização.

Quer saber mais sobre o universo da Indústria da Moda? Aqui no blog Audaces você tem acesso às informações mais atualizadas e completas sobre o assunto. Que tal, agora, saber mais sobre como a gestão de projetos pode ajudar na sua confecção?

Não deixe de assinar nossa newsletter para receber uma curadoria especial de conteúdos direto no seu e-mail.

Até a próxima!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

robôs transportando estoque

12/11/2021

O que são e como funcionam as fábricas inteligentes

Escrito por Audaces

mulher tocando tela holográfica

05/11/2021

A importância do IoT para as Indústria e as Confecções 4.0

Escrito por Audaces

19/10/2021

Degradê Confecções: como a empresa cresceu 13% com as soluções Audaces

Escrito por Audaces

inteligência artificial na moda

09/06/2021

IA e Moda: influência da Inteligência Artificial na Indústria Fashion

Escrito por Audaces

PLM na confecção de moda

28/05/2021

PLM: o que é, benefícios e como aplicá-lo na Indústria da Moda

Escrito por Audaces

macchine taglio tessuti

07/12/2021

Sala de corte 4.0: a solução para a eficiência na etapa produtiva

Escrito por Audaces

rolos de tecidos em fábrica têxtil

19/11/2021

5 tendências para o segmento têxtil e a indústria da moda

Escrito por Audaces