Conheça os 6 principais tipos de estamparia e suas aplicações 11 min read

Resumo:

  • Existem diversas formas de estampar. Contudo, cada uma traz um tipo de benéfico para o seu trabalho. Conheça os 6 principais tipos de estamparia;
  • Saiba as características, as vantagens e os modelos desses tipos de estamparia. Confira qual delas se encaixa melhor para o que você precisa;
  • Crie sua coleção no Audaces Fashion Studio de maneira online e prática. Faça o teste grátis da multissolução Audaces360 agora!

Quer economizar tempo? Dê play e ouça nosso conteúdo agora!

Estampas estão cada vez mais em alta no mundo da moda, desde as mais clássicas (como poá e floral) até aquelas que são tendência (como animal print).

E a estamparia nada mais é do que a confecção de estampas para roupas e tecidos, podendo ser digital ou manual. Entre os tipos de estamparia mais conhecidas, a serigrafia e a sublimação se destacam, porém a mais tecnológica e uma das mais usadas é a estamparia digital.

Existem diversos tipos de estamparia que vale a pena você conhecer. Então, prepare-se! Hoje, vamos te apresentar os 6 principais e suas aplicações.

O que é estamparia?

A estamparia é a responsável por colocar a criação dos designers no material escolhido, portanto um trabalho muito delicado e cheio de detalhes que fazem cada peça ser única.

Os responsáveis por este processo vão desde o designer de superfície – aquele que faz os desenhos das estampas – até o estampador – quem cuida e faz com que a estampa entregue pelo designer saia corretamente no tecido.

Tanto para ser um designer de superfície quanto para um estampador, é preciso se dedicar para aprender e entregar um trabalho de qualidade.

O estampador, por exemplo, é o responsável pelas impressões. Ele realiza o preparo de tintas e materiais, regula máquinas e organiza o local. Além do estampador, existe também o auxiliar de estamparia, que confecciona e executa o acabamento das peças.

Para ser um estampador, é preciso saber mais sobre como funciona cada etapa do processo. Para desenvolver melhor as habilidades, é possível preparar-se com cursos como:

  • Estamparia têxtil;
  • Estampagem;
  • Design têxtil;
  • Moda;
  • Design de moda;
  • Ilustração têxtil.

Cada técnica entrega um tipo de material diferente. Existem diversas estampas e diferentes maneiras de produzi-las. Descubra como, a seguir:

6 principais técnicas de estamparia

6 principais técnicas de estamparia 

São diversas as formas de estampar, e cada uma traz um benefício para o seu trabalho. Algumas são usadas há centenas de anos, outras surgiram com os avanços pós Revolução Industrial.

E para te ajudar a entender melhor como cada um dos tipos de estamparia funciona e quais são suas aplicações, preparaos um guia completo sobre o assunto. Confira:

1) Transfer

Esse tipo de estamparia nada mais é do que a transferência de uma imagem para a peça de roupa. O processo acontece através de uma prancha térmica aquecida.

A tinta que está no transfer vai para a camiseta. Depois, é feita a pressão por alguns segundos com a temperatura adequada, o que faz com que a imagem que está no transfer passe para o tecido.

O processo é sofisticado e pode ter uma grande variedade de cores e formas. A durabilidade e qualidade final da peça depende do tipo de malha ou tecido utilizado.

2) Sublimação

Com baixo custo e excelente acabamento, a sublimação é uma das técnicas – se não a mais – usadas na estamparia.

A sublimação é um processo químico que faz com que a estampa passe do estado sólido para o gasoso, sem passar pelo líquido. Assim, a tinta que está em estado sólido no papel passa para o tecido na forma de vapor e, dessa forma, adere-se a ele.

Essa técnica pode parecer complicada, mas para utilizá-la é preciso apenas de um desenho em papel sublimático, uma prensa e uma superfície lisa.

Vale lembrar que o seu processo é rápido e pode ser feito em grande escala, mas seu uso é recomendado apenas em tecidos com maior porcentagem de poliéster na composição e cores claras. A técnica não permite estampar tecidos escuros.

3) Serigrafia

A serigrafia já foi o processo mais manual de todos. Hoje, ele ainda pode ser feito dessa forma, mas já existem máquinas auxiliando.

Neste método, a tinta é vazada pela pressão e puxada por um rodo ou puxador através de uma tela de poliéster ou nylon. Nessas telas feitas com recortes, a tinta passa pelos locais desejados.

Nas telas, existem os pontos escuros e claros. Os pontos escuros correspondem aos locais vazados na tela, por onde a tinta passa. Já os claros, são os que estão impermeabilizados – assim, não há passagem de luz. Ainda neste processo, é necessário pranchas para esticar o tecido.

Na serigrafia, pode-se até mesmo reproduzir fotos. Além disso, seu sistema de cores de impressão é o CMYK.

4) Laser

A estamparia a laser é um processo moderno e que traz qualidade nas impressões. Porém, tem algumas limitações, o que o torna mais restrito. Um exemplo disso é que nem todos os tecidos podem ser usados, pois o laser acaba queimando a peça.

Esse processo é feito com uma impressora que utiliza toner comum e papel transfer.

5) Impressão digital

Tecnológica, de alto custo e inovadora, a impressão digital é uma das mais modernas da estamparia.

Esse método é fabricado por uma tecnologia específica, mas isso lhe tornar mais cara e não permite que todos os tecidos sejam usados por conta da fixação da tinta.

Sua produção consiste na impressão do desenho diretamente na superfície do tecido. Esse é um ponto positivo, pois tem riqueza de detalhes, é precisa e possibilita brincar com as cores, além de deixar as estampas fielmente ao esperado.

Leia mais: Conheça a técnica de estamparia digital e porque ela é benéfica para as confecções

6) Estamparia rotativa

A estamparia rotativa preenche todo o tecido. Nela, você encontra sequências de padrões de imagens.

Ela é feita com cilindros metálicos e, por meio de suas perfurações, a tinta passa para o tecido, no qual se fixa. Possibilita o uso de poucas cores – no máximo três -, pois quanto maior a quantidade de cores na estampa, mais cara fica.

O custo dessa estamparia pode ser mais cara, porém quanto maior o volume de estampa produzida, mais barata a técnica fica.

Como escolher a melhor técnica de acordo com o tipo de estampa?

Como escolher a melhor técnica de acordo com o tipo de estampa? 

Já conhecemos os 6 principais tipos de estamparia, e agora você deve estar se perguntando: qual a melhor técnica para cada estampa? Calma, vamos te ajudar!

Estampas localizadas

Esse é o processo mais tradicional e usado pelo setor têxtil. Um processo de serigrafia tradicional, feito em peças individuais.

A impressão é feita em uma parte apenas do tecido, como peito, costas, mangas etc.

Ela pode ser produzida a partir de várias técnicas, como a serigrafia e a sublimação. A estampa localizada é feita com uma matriz serigráfica aplicada no tecido. Dessa forma, se faz a impressão diretamente na peça, uma de cada vez.

Além de peças de roupa, a técnica pode ser aplicada em outros produtos como canetas e demais itens personalizados.

Estampa corrida ou rotativa

Diferente da estampa localizada, o tipo rotativo é feito no tecido inteiro. Assim, ela pode ser aplicada de algumas formas, como estampa corrida quadro a quadro, falso corrido, corrida em cilindro ou corrida digital.

Saiba mais sobre cada uma delas:

Estampa corrida quadro a quadro

Nesta técnica, o procedimento de estamparia é no rolo de tecido. Os quadros da estampa corrida são gravados em telas serigráficas.

Com o quadro gravado, é feita a impressão quadro a quadro que passa por todo o rolo do tecido. A impressão da tinta no tecido se faz desta mesma forma.

O processo de estampa corrida quadro a quadro usa a separação de cores da policromia para gravar e estampar as cores separadamente. Por este motivo, o registro das telas para uma sobreposição perfeita das cores é muito importante.

É importante ter cuidado com as emendas, pois isso pode acabar não dando o efeito de uma imagem única em toda a sua extensão.

Estampa corrida cilíndrica

O processo da estampa corrida cilíndrica é similar ao do quadro a quadro. Mas, ao invés de quadros, se usa cilindros metálicos perfurados com os desenhos.

Estampa falso corrido

Quando usada a estampa falso corrido, ela deve ser feita sobre pedaços de tecido já cortados e sem emendas, ou com impressão no tecido todo.

Estampa corrida digital

Aqui, o melhor método é o de impressão digital. Ele imprimirá no tecido a imagem desejada, direto do computador.

A impressão fica perfeita! Além disso, podem ser impressas imagens desde as pequenas escalas até as maiores.

Que tipo de estampa dura mais?

Já conhecemos os tipos de estamparia e de estampas, mas talvez ainda restem algumas dúvidas, como qual delas dura mais tempo.

Além dos cuidados do dono da peça, a técnica mais indicada para ter uma melhor durabilidade é a sublimação. Mas, qual o motivo disso? É que, na sublimação, as estampas não descascam, esfarelam ou arranham, facilitando o cuidado por parte do consumidor final.

Mas saiba que a estamparia digital, com o uso da tecnologia, pode garantir a padronização das impressões de estampas – coisa que não acontece nas técnicas tradicionais.

Tipos de estampa por tecidos: como escolher?

Ao estampar uma peça de roupa, você deve pensar em algumas questões, como o tipo de tecido, o objetivo de uso e a quantidade necessária a ser produzida.

Por exemplo, peças feitas em poliéster e dry fit podem receber técnicas de sublimação tranquilamente. Já se você pretende estampar peças em tecidos de algodão, recomenda-se que você opte por outras técnicas, como serigrafia e impressão digital.

Qual o melhor tipo de estampa para a sua coleção?

É preciso ter em mente que, assim como todo o processo de criação de uma roupa, no qual se escolhe as melhores matérias-primas, com a estamparia, é preciso seguir o mesmo norte.

Para que a técnica escolhida tenha um bom resultado, proporcionando um visual bonito para o cliente final, o responsável deve saber que o melhor tipo de estampa é aquele reproduzido com qualidade, e que fica perfeito sobre o tecido empregado.

Conheça a ferramenta Estampa Digital do sistema Audaces Moldes

Conheça a ferramenta Estampa Digital do sistema Audaces Moldes

Se você tem interesse em agilizar o seu processo de estamparia, o Audaces Moldes pode ser um grande aliado.

Como o resultado do seu processo de estamparia digital é informatizado, o desenho é transferido para o tecido, mas não utiliza de quadros ou cilindros. Ele é feito através de impressão, por meio de um programa têxtil conectado a uma impressora industrial.

O Audaces Moldes é um sistema que faz parte da multissolução Audaces360, totalmente apta para trabalhar com estamparia digital. Ela facilita o processo de desenvolvimento de moldes com estampas localizadas ou corridas.

Uma tecnologia rápida, eficiente e lucrativa. Com ela, você pode gerenciar as estampas e os moldes, trazendo mais agilidade e otimização de tempo ao processo.

Conclusão

Em resumo, cada um dos tipos de de estamparia serve para uma finalidade e pode trazer melhores resultados para a sua coleção.

Tudo depende se você deseja maior qualidade ou menor custo, por exemplo. Mas você pode ter o melhor dos dois mundos com o apoio da tecnologia.

Entenda como a Audaces ajuda sua confecção a criar coleções com mais assertividade e rapidez! Baixe gratuitamente nosso e-book:

FAQ

O que é estamparia?

A estamparia é a responsável por colocar a criação dos designers no material escolhido, portanto um trabalho muito delicado e cheio de detalhes que fazem cada peça ser única.

Quais as principais técnicas de estamparia?

Transfer, sublimação, serigrafia, laser, impressão digital e estamparia rotativa.

Que tipo de estampa dura mais?

A estamparia digital, com o uso da tecnologia, pode garantir a padronização das impressões de estampas.

sobre o autor
Audaces
A Audaces é referência mundial no desenvolvimento de soluções inovadoras para o setor da moda, integrando processos, pessoas e tecnologia.

4 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscando por algo?
Pesquisar

Mais Recentes

Tire suas dúvidas e saiba como ter a sua confecção de moda própria

6 cursos de modelagem que vão ajudar a melhorar seu desempenho

Confira a tabela de composição dos tecidos e conheça os mais utilizados

Conheça a multissolução Audaces360 e otimize a sua produção desde já!

Entenda o cenário atual e como se manter competitivo no mercado da moda

Artigos relacionados