Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

09/08/2013

Projeto de design de moda: criatividade e pesquisa

Como nasce um projeto de design de moda? De onde surge a ideia que dá origem a produtos inovadores? Da inspiração do criador, certamente! Mas não só! E quiçá, nem sempre. É indiscutível que criar exige também bastante transpiração; e, nesse contexto, experiência, método, técnica e pesquisa são fundamentais!

Um bom projeto de design de moda nasce da acurada capacidade de observação do profissional, que enxerga um problema a ser resolvido, uma questão que pede resposta, uma necessidade não atendida, uma lacuna que demanda ser preenchida. Não importa a problemática ou os objetivos que motivaram o projeto, o fato é que, para se alcançar sucesso, a organização sistemática de processos é essencial.

Sobre esse ponto, isto é, a respeito da relação design-criação-pesquisa-método, vale a consideração do designer Bruno Munari, autor do livro "Das Coisas Nascem Coisas". O designer compara um projeto de design ao processo de preparo de um prato da culinária, em que “o método de projeto não é mais do que uma série de operações necessárias, dispostas em ordem lógica, ditada pela experiência.” Dito isso, cabe ressaltar que tal processo não desconsidera a experiência sensível, ao contrário, a releva.

Não se deve, por qualquer momento que seja, subestimar as manifestações que podem gerar ideias inspiradoras, mas trabalhar intensamente para amadurecer tais ideias. Até mesmo as mentes mais privilegiadas, aquelas que parecem ser constantemente “bafejadas pelo sopro divino” precisam se nutrir de novas referências – novas, não necessariamente, no sentido de inéditas – e se munir de ferramentas, sob o risco de verem insights se transmutarem em resultados clichês.

O trabalho de criação em um projeto de design de moda exige atualização constante de repertório, olhar atento e perspicaz, alimentação informacional farta e variada, ou seja, exige pesquisa. Pesquisa no sentido denotativo de explorar, descobrir, investigar, experienciar, aprofundar, conhecer, examinar, observar – tanto intuitiva quanto sistematicamente – o mundo que nos cerca.

De maneira imediata (mas em nenhum momento alienada), tenho observado que alguns profissionais e empresas que se mostram sensíveis e curiosos frente às coisas e presenças do mundo parecem estar (frequente e continuamente) em conexão positiva com a criatividade/inovação.

Entre essas empresas, destaco a marca mineira de acessórios, Mary Design, da talentosa Mary Figueiredo. A marca, visivelmente detentora de uma fonte inesgotável de boas ideias, revela intensa competência criativa e renovadora – a cada coleção a marca se reinventa e deixa entrever variadas referências.

 

A Mary Design traz uma diversidade de peças criativas a cada coleção/ Reprodução

Uma visita ao site da marca é suficiente para perceber que a equipe da Mary Design se deixa inundar pela “substância” de objetos, histórias, pessoas, coisas e materiais paradoxalmente simples/complexos, comuns/incomuns, universais/particulares, que insurgem do olhar refinado e inquiridor “da empresa” sobre o cotidiano. Ouso afirmar, e sem o menor receio, que a Mary Design combina apuro técnico com olhos e alma abertos para a diversidade do mundo, o que a faz incomum.

Por Clícia Ferreira Machado
Consultora da Federação das Indústrias de MG

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

produto-de-moda-desenvolvimento-industria-4.0-audaces

24/11/2020

Como aperfeiçoar o produto de moda com tecnologias da Indústria 4.0

Escrito por Audaces

indústria têxtil

24/11/2020

Indústria têxtil: matérias-primas podem ser naturais e químicas?

Escrito por Audaces

Listras de tinta com cores do círculo cromático

16/11/2020

O que é círculo cromático e como combinar cores na moda

Escrito por Audaces