Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

07/02/2014

Assimetria do corpo pode ser disfarçada na modelagem

2 min

Se pensarmos na delimitação corporal humana, podemos perceber que na natureza o homem apresenta discreta assimetria do corpo, o lado direito não é exatamente igual ao lado esquerdo do corpo.

Confrontando ombro a ombro, podemos ter exemplos de assimetria do corpo, como as diferenças de inclinações, comprimento e largura. Também tem a assimetria morfológica do corpo humano, como o coração que está mais para o lado esquerdo, etc.

No entanto, a produção de vestuário leva em consideração que o corpo é simétrico, produzindo peças com os lados iguais, ou seja, comercializa roupas que apresentam simetria bilateral.

Isso acontece porque, ao se pensar na produção em série, não seria viável confeccionar peças que atendam particularidades do corpo. A costura sob medida, então, fica responsável por atender à demanda gerada pela assimetria do corpo. E é por intermédio da modelagem que a costura sob medida se apropria de algumas técnicas que resultam em uma ilusão de ótica, harmonizando possíveis assimetrias físicas.

Para dar início à construção da modelagem, é importante a localização dos planos, pois eles são fundamentais para garantir o equilíbrio e a qualidade do vestuário. Os planos são classificados em: 

– Frontal – divide-se pela lateral, separa a frente das costas;
– Transversal – paralelos ao solo;
– Sagital – divide-se pelo centro, separa direita da esquerda
 

Localização dos planos frontal, transversal e sagital/ Samira Troncoso

 

Ao observarmos os planos e transferi-los para o corpo de modelagem, teríamos a visualização dos cortes de ¼ de modelagem, como normalmente se começa a construção. Em seguida, através de softwares de modelagem, as partes são duplicadas simetricamente.

 

 

 

 

 

 

 

A utilização dos planos auxilia na visualização dos cortes de ¼ da modelagem/ Samira Troncoso

 

 

Por Samira Troncoso
Designer de Moda e Professora na Feevale/ Novo Hamburgo (RS)

Referências
GRAVE, Maria de Fátima. A Modelagem Sob a Ótica da ergonomia. São Paulo: Zennex, 2004.

IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. São Paulo: Edgard Blucher, 2005.

 

 

Leia mais:

Medidas de roupas masculinas: veja a tabela padrão ABNT

Tabela de medidas de roupas: dicas para montar a sua

Ergonomia e Modelagem: a união que faz a diferença na qualidade da peça

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

circuito azul e roxo

14/01/2022

O que é Big Data e como ele colabora para a Indústria 4.0

Escrito por Audaces

rolos de tecidos em fábrica têxtil

10/01/2022

5 tendências para o segmento têxtil e a indústria da moda

Escrito por Audaces

produto-de-moda-desenvolvimento-industria-4.0-audaces

24/11/2020

Como aperfeiçoar o produto de moda com tecnologias da Indústria 4.0

Escrito por Audaces

moda-digital-multissolucao-audaces-360-audaces

04/12/2018

Como a multissolução Audaces 360 contribui para a moda digital

Escrito por Audaces

Indústria-4-0

17/01/2022

Indústria 4.0: tudo o que você precisa saber sobre o futuro da confecção

Escrito por Audaces

Inteligência Artificial

13/01/2022

IA e Moda: influência da Inteligência Artificial na Indústria Fashion

Escrito por Audaces