Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

09/07/2021

10 dicas para dominar a técnica moulage e aprimorar a modelagem de roupas

4 min

A modelagem é a área da confecção responsável por concretizar as ideias e os estilos visionados pela etapa de estilo e transformá-las em peças concretas, estilosas e viáveis. Para que isso aconteça, é necessário muita prática, experiência e o domínio de técnicas, como a moulage.

Se você é modelista há bastante tempo, sem dúvidas sabe o que é moulage, ou modelagem tridimensional, que envolve modelar ou dar forma a um tecido direto sobre um manequim ou busto, trazendo precisão e eficiência à confecção.

Apesar de ser um método tradicional de modelagem, ainda há muitas dúvidas sobre o assunto: de onde ela surgiu, como aprimorar a técnicas e conseguir peças mais precisas, dentre muitas outras que serão respondidas neste conteúdo do blog Audaces.

Continue a leitura e saiba tudo sobre a moulage:

O que é, afinal, a técnica moulage?

Moulage, draping ou modelagem tradicional, como adiantamos, é uma técnica de modelagem de roupas que consiste em trabalhar o tecido e as formas de uma peça diretamente sobre o manequim.

O termo vem do francês moule, e significa molde. Diferentemente da modelagem plana, que trabalha com duas dimensões, a moulage trabalha com um molde tridimensional, geralmente um manequim especificamente produzido para essa finalidade.

O principal benefício da técnica é a possibilidade de visualização dos resultados de forma realista e mais próxima do resultado final.

Onde surgiu a moulage? Conheça a história da técnica

Como sabemos, a moulage surgiu na França, sendo Madeleine Vionnet (anos 1920) e madame Alix Gres (anos 1930) as primeiras estilistas de alta costura a trabalhar com essa técnica. 

Por não terem uma visão espacial aguçada, as estilistas/modelistas tinham dificuldades com os modelos de modelagem tradicionais, em dois planos. Por isso, começaram a desenvolver o molde diretamente sobre o corpo das clientes, consolidando a técnica.

Hoje, é uma técnica que vem sendo utilizada e serve para fazer todo tipo de roupas, desde peças de malha, como roupas de ginástica, até mesmo roupas de alfaiataria e alta costura, por exemplo. A moulage aceita a interação de diversos tecidos, conectando a um mundo de formas, volumes, texturas, linhas, curvas e drapeados.

moulage na coleção de alta-costura de Ralph & Russo
Técnica de moulage na criação de alta-costura de Ralph & Russo. Imagem: Ralph & Russo / Reprodução L’Officiel

Como utilizar a moulage: do preparo à finalização 

Muito se sabe, hoje, que não existe jeito certo ou errado de se utilizar as técnicas de modelagem. O que existem são formas mais ou menos assertivas de cumprir os objetivos do cliente, da peça, do estilo e da confecção em questão.

As modelistas experientes tendem, ao longo dos anos, desenvolver metodologias próprias de trabalho, reinventando as técnicas clássicas e adaptando-as à sua realidade de trabalho. O resultado são muitas dicas de como aplicar a técnica da forma certa.

Começando pelo preparo dos materiais, temos:

  1. Corte sempre o tecido na direção da fibra, não tenha medo de rasgá-lo (é a melhor forma de cortá-lo);
  2. Utilize o ferro de passar para alinhar o tecido. O ideal é que você faça alguns moldes e então passe o ferro, para otimizar o tempo;
  3. Não tenha medo de marcar a tela, o tecido ou o manequins: as marcações são essenciais para orientação e ajudam a obter um resultado mais conciso.

Além disso, outras dicas fundamentais para dominar a técnica são:

  1. Utilize um tecido que tenha o mesmo peso, caimento, textura e qualidade que o tecido final;
  2. Utilize sempre o mesmo sentido de fio que pretende usar na peça final;
  3. Utilize alfinetes finos, eles deslizam com mais facilidade no manequim;
  4. Utilize um manequim com tamanhos corretos;
  5. Se houver necessidade, antes de iniciar a moulage, adicione ombreiras ou outras estruturas ao manequim;
  6. Não tenha medo de cortar o tecido, ele pode ser substituído ou alfinetado caso seja cortado demais;
  7. Sempre tenha em mente o estilo, a proporção e os detalhes que você está buscando.

São dicas simples, mas muito efetivas para quem não possui muita experiência ou quer conhecer mais sobre o processo de modelagem tridimensional. Além disso, vale ressaltar que uma técnica bem desenvolvida é resultado da prática de trabalho, então não tenha receio de não acertar totalmente das primeiras vezes.

Por meio dessas dicas, você conseguirá montar peças-piloto de qualidade e de forma otimizada, o que pode resultar em benefícios para toda a confecção. Aliás, a moulage propriamente dita proporciona diversos benefícios. Confira a lista a seguir.

moulage de alfaiataria

Quais os benefícios da moulage para a confecção?

Já adiantamos que o principal benefício da moulage é a possibilidade de visualização da peça o mais próximo do resultado final, o que diminui a possibilidade de erros e retrabalhos, assim como permite à modelista a visão da peça sob múltiplas perspectivas.

Isso porque criar na perspectiva da modelagem tridimensional é uma questão de misturar elementos da criação de moda com alguns princípios como a silhueta, as linhas e as texturas. 

Essa associação agrega alguns princípios de criação, como: repetição, ritmo, gradação, contraste, harmonia, equilíbrio, entre outros. A junção desses elementos permite a visualização da essência da peça. 

Mas essa não é a única vantagem que a técnica tem a oferecer. Confira os principais benefícios da moulage que listamos para você:

  1. Transforma formas em obras integradas ao corpo, facilitando a modelagem de áreas mais curvas e também de regiões complexas, como o busto e as costas;
  2. Possibilita a visualização espacial de volumes, pregas e efeitos visuais;
  3. Dá maior liberdade criativa ao artista, o que agrega na construção de peças inovadoras e diferenciadas;
  4. Permite adaptar a modelagem a diversos tipos de corpos anatomicamente;
  5. Permite a criação de modelos totalmente personalizados;
  6. Facilita o trabalho com peças feitas em tecido elástico.

No entanto, é preciso destacar, também, algumas desvantagens da moulage, especialmente em relação à modelagem tradicional, como o uso de maiores quantidades de tecido, o consumo de mais horas de trabalho (sobretudo para modelistas menos experientes) e o custo elevado dos manequins específicos.

Agora que você já sabe tudo sobre esse processo de criação de moldes, que tal entender mais sobre como a modelagem digital pode aumentar seus ganhos? Continue acompanhando o blog Audaces para mais informações completas — assine a nossa newsletter!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

25/10/2021

As diferenças entre a Indústria 3.0 e 4.0: tecnologia e inovação

Escrito por Audaces

19/10/2021

Degradê Confecções: como a empresa cresceu 13% com as soluções Audaces

Escrito por Audaces

semanas-de-moda-america-latina-principales-audaces-figura6

27/08/2021

7 eventos fashion do Brasil e do mundo para conhecer

Escrito por Audaces