Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa
patronaje de ropa

25/09/2019

A criação de moldes a partir de bases: Recortes, decotes, bainhas e margens de costura.

Desenvolver modelagem para uma nova coleção se torna rápida e eficaz quando temos bases testadas e aprovadas. Essas bases podem ser do corpo, ajustadas como se fosse uma segunda pele, ou de modelos, com folgas e margens de costura inclusa em cada molde.

Na forma tradicional de modelagem copia-se o molde base para outro papel e na cópia realizamos as alterações desejadas, para dar origem ao novo modelo. Com o Audaces Moldes é possível fazer o mesmo processo com muitas vantagens, uma delas é a eliminação do uso de papel para a criação do novo molde e consequentemente o de resíduos proveniente do processo, além da rapidez na realização do trabalho.

No Audaces Moldes, o processo inicia-se com a seleção do arquivo do molde base que é copiado e renomeado com o nome do novo modelo (fig. 1). Dessa forma, não se perde o arquivo original podendo utilizá-los em outras situações.

Figura .1 – Arquivo copiado e renomeado/ Fonte: Analivia Lessa

Com a cópia feita e renomeada,iniciamos a transformação da modelagem dando origem a outro modelo. Para isso, utilizamos o recurso da ferramenta“Pontos por Coordenadas”, localizada na aba“Construção”. A ferramenta possibilita inserir pontos dentro do molde, que irão auxiliar o trabalho, a partir de um ponto de referência indicado através do “Snap”, recurso próprio do sistema que permite a seleção exata de um ponto no molde.

Com a ativação da ferramenta “Pontos por Coordenadas” e do recurso “Snap” abre-se uma janela que permite a inserção da medida do perímetro ou de ângulo com distâncias onde se pretende inserir um ponto (fig. 2). Este último será utilizado como referência para a realização das alterações no molde, por exemplo, pode ser o ponto de referência para um recorte, a inserção de um pique, um ponto de controle ou qualquer indicação a ser feita no modelo.


Figura .2 – Snap e janela de Coordenadas ativadas / Fonte: Analivia Lessa

Com todos os pontos coordenados posicionados, passamos o uso para as ferramentas de traçados de linhas como: “Reta”, para traçar linhas de um ponto a outro sem fazer curvas, como o exemplo demonstrado do bolso da calça; “Curvas” para traçar as linhas sinuosas diversas a partir do traçado desejado, como no exemplo o contorno do bolso.

Outro recurso utilizado é o da ferramenta “Estender Reta”, localizada na mesma aba. A ferramenta permite estender a linha além dos limites do molde, para realizar o corte no molde dividindo-o em duas ou mais partes. No exemplo percebe-se a linha reta da boca do bolso ultrapassando o limite do molde, diferente da linha sinuosa do contorno que termina exatamente na borda(fig. 3).

O modelo de bolso utilizado aqui é conhecido como “Bolso Corte Faca”, pois, tem como característica o corte reto levemente inclinado junto ao cós, descendo reto até a lateral da calça na altura do quadril. Entretanto, existe uma diversidade de modelos de bolsos que podem ser desenvolvidos utilizando as ferramentas apresentadas, o que vale é entender o processo, aplicar desenvolvendo outros modelos ou mesmo liberar a criatividade na elaboração de modelos inéditos.

Figura .3 – Uso das ferramentas “Reta”, “Estender Reta”, e “Curva” / Fonte:  Analivia Lessa

Passaremos agora para a paleta “Produção” onde encontraremos as ferramentas que possibilitaram o corte e a criação de outros moldes.

Nesta paleta encontraremos a ferramenta “Extrair Molde” que, permite a extração de um novo molde a partir de uma área delimitada de um molde base. No exemplo da calça foram criados dos novos moldes a partir da delimitação do bolso. Como este modelo de bolso é interno e não sobreposto, foram extraídos da parte delimitada o bolso em si e outro molde que corresponde ao fundo do bolso.

Nessa mesma aba foi utilizada a ferramenta “Cortar” que permitiu fazer o corte correspondente a abertura do bolso (Fig. 4).

Figura .4 – Ferramentas “Extrair Moldes” e “Cortar” encontradas nas paleta “Produção” e os novos moldes criados a partir delas / Fonte:  Analivia Lessa

Após criação dos moldes do novo modelo inserimos margens de costura e a bainha. Caso utilize um molde base já com essas margens, a inserção deverá ser apenas nas partes onde foram cortadas.

No exemplo dado, utilizamos um molde base sem margens nenhuma de costura. Nesse caso em todo o contorno dos moldes foram inseridas margem de costura de 1 cm. Para tal operação, na mesma paleta “Produção” está contida a ferramenta “Costura”, que oferece a possibilidade de definirmos a margem para cada parte do modelo.

Também foi inserida na barra da calça a margem com a ferramenta “Bainha”. Com ela é possível definir a largura, quantidade de dobras e a inserção de piques de marcação da bainha,dessa forma fica tudo muito claro e definido em cada molde (fig. 5).

Figura .5 – Moldes com margem de costura e barra adicionados com o uso das ferramentas correlacionadas “Costura” e “Bainha”/ Fonte:  Analivia Lessa

Com os recursos apresentados, percebe-se que a criação de moldes diversos com o uso do Audacess e torna intuitivo e de fácil compreensão. Todas as ferramentas possuem auto explicação de sua utilização quando clicadas sobre elas, que permite o entendimento até dos iniciantes nos processos digitais de modelagem. Além do mais, a agilidade está atrelada a todo o processo permitindo maior rapidez em resolver todas as questões das modelagens da sua empresa.

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

produto-de-moda-desenvolvimento-industria-4.0-audaces

24/11/2020

Como aperfeiçoar o produto de moda com tecnologias da Indústria 4.0

Escrito por Audaces

indústria têxtil

24/11/2020

Indústria têxtil: matérias-primas podem ser naturais e químicas?

Escrito por Audaces

Listras de tinta com cores do círculo cromático

16/11/2020

O que é círculo cromático e como combinar cores na moda

Escrito por Audaces