Audaces - Improve your design

Design de moda com foco em resultados para seu negócio

Ícone de Pesquisa

21/08/2013

Aplicação da ferramenta pregas do Audaces Vestuário (Parte I)

A ideia de escrever este post, bem como fundamentar seu título, parte dos questionamentos feitos por usuários do software bem como a eficácia da ferramenta quando utilizada com conhecimento técnico adequado.

Discutir a ferramenta “Pregas” do Audaces Vestuário Moldes Avançado v11 é relevante, uma vez que ao construir moldes mais detalhados – com pregas, franzidos ou plissados – e a sua aplicabilidade vale, e muito, em relação à praticidade, rapidez e detalhamento milimétrico entre as pregas que o modelo, a modelagem exige.

Algumas confecções, especificamente as femininas, ainda preferem o método físico ou bidimensional de modelagem para criar os diversos tipos de pregas dos modelos. Mas a aplicação da ferramenta “Pregas” do Audaces Vestuário agrega melhor valor em agilidade e precisão, uma vez que sua empregabilidade acontece de maneira correta.

Ao abrir a janela de apoio da ferramenta percebemos três tipos de “Pregas” – simples direita, simples esquerda, dupla (neste caso é o que denominamos como prega macho ou fêmea).

 

Janela pregas do Audaces Vestuário Moldes Avançado v11

Não devemos nos limitar apenas aos três tipos de pregas existentes na janela de apoio da ferramenta, a aplicabilidade da mesma vai além, desde que o usuário possua qualificações e conhecimentos abrangentes em modelagem.

Construir pregas ou plissado em uma manga, criar nervuras milimétricas em camisas são aplicações simples em relação ao que a ferramenta é capaz de realizar.

E, por falar em plissados, a aplicação da ferramenta “Pregas” do Audaces Vestuário é capaz de mostrar a quantidade exata dos gastos de tecido, antes mesmo que a peça piloto seja confeccionada, porque ao criarmos o efeito plissado em determinada parte do molde, podemos simular o custo no Audaces Vestuário Encaixe v11. Caso o consumo de tecido seja demasiadamente grande ou improvável de produção, em relação à mão de obra, existe a hipótese de diminuir a quantidade de pregas com antecedência. Todo esse processo torna-se mais demorado quando realizamos o mesmo trabalho de modelagem de forma bidimensional, física.

Quanto ao modo de construção das pregas e tantas outras formas que o efeito produz, seja no molde dobrado ou desdobrado, simétrico ou assimétrico, seguem os seguintes critérios:

– Modo: é o tipo de prega – simples direita, simples esquerda e dupla;
– Número de pregas: quantidade de pregas a serem inseridas no molde;
– Distância (cm): é a medida que define a distância entre uma prega e a outra;
– Largura 1 (cm): é a medida que a prega terá em profundidade, por exemplo, uma largura de 2cm de prega terá no seu total 4cm quando a mesma se apresentar aberta;
– Largura 2 (cm): é a segunda medida que a prega terá em profundidade no caso de pregas irregulares, por exemplo;
– Pique: determina o tipo de pique que indica a dobra das pregas.

 

 

 

Para fazer a aplicação da ferramenta “pregas” do Audaces Vestuário é necessário fazer algumas especificações/ Divulgação 

Uma observação importante na questão “largura 1” e “largura 2”, depende da posição que se deseja inserir as pregas nos moldes, isso varia em relação ao sentido direito ou esquerdo que a ferramenta apresenta.

Outra recomendação é baseada em que a “largura 1” ou “largura 2” nunca deverá ser maior do que a distância entre as pregas. Caso isso aconteça a ferramenta não completará a aplicação. Essa é uma das observações mais importantes para o uso da ferramenta, dependendo da aplicabilidade.
No próximo post será feita a aplicabilidade da ferramenta em alguns moldes.

Por Roberto Rubbo
Professor do Senac Lapa Faustolo

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Você também pode gostar de ler:

Novembro Azul

30/11/2020

Novembro Azul: A cor da moda para os homens

Escrito por Audaces

produto-de-moda-desenvolvimento-industria-4.0-audaces

24/11/2020

Como aperfeiçoar o produto de moda com tecnologias da Indústria 4.0

Escrito por Audaces

indústria têxtil

24/11/2020

Indústria têxtil: matérias-primas podem ser naturais e químicas?

Escrito por Audaces